Festival de Curitiba

23/03/2018 |

O Festival de Curitiba começa a transformar a capital paranaense em um palco pela 27ª vez. De 27 de março a 8 de abril, mais de 400 atrações – entre produções teatrais, musicais, variedades, debates, palestras, oficinas e gastronomia – reúnem artistas e plateias, do Brasil e do exterior, em mais de 90 espaços da cidade e da região metropolitana.

Teatros, praças, ruas e até uma Kombi e uma garagem se transformarão em ribalta para artistas conhecidos do público, como Denise Stoklos, Denise Fraga, Tuca Andrada, Ricardo Tozzi e Luisa Arraes, Mel Lisboa, Reynaldo Gianecchini, Caio Blat, Renata Sorrah, Malvino Salvador e banda Titãs.

Os ingressos para o Festival de Curitiba estão à venda pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelo aplicativo “Festival de Curitiba 2018” e nas bilheterias instaladas no Shopping Mueller e ParkShoppingBarigüi. O valor dos ingressos varia entre gratuito e R$70. Há 384 sessões grátis e 138 no sistema “pague o quanto vale”, em que o público escolhe o quanto paga.

O Festival de Curitiba é composto por: Mostra 2018 – com espetáculos convidados por uma curadoria; Interlocuções – integra a Mostra com debates, palestras e eventos que aprofundam a experiência artística para o público, com programação gratuita; Fringe – nesta edição traz centenas de atrações com participação espontânea de companhias; e o MishMash – show de variedades. Também fazem parte o Guritiba – o Festival para crianças; o Risorama – trazendo o stand up comedy há 15 anos ao Festival; e o Gastronomix – com música e delícias para o paladar.

Abertura e atrações

A coreografia “Gira”, do mineiro Grupo Corpo, abre o Festival e integra o Movva, divisão de dança da Mostra 2018, que inclui os espetáculos “Inoah” e “Corpo Sobre Tela”. Este ano, a Mostra tem 29 atrações convidadas pelo ator Guilherme Weber e pelo diretor Marcio Abreu, em sua terceira participação como curadores.

Sete trabalhos convidados são estreias nacionais: “Inoah”, “Denise Stoklos em Extinção”, “Domínio Público”, “Tristeza e Alegria na Vida das Girafas”, “A Ira de Narciso”, “Se o Título Fosse um Desenho Seria um Quadrado em Rotação” e “Cabaret Macchina”, da curitibana Selvática, com participação da cantora Karina Buhr e que se apresenta na Rua da Cidadania da Matriz. Estas duas últimas, mais os espetáculos “Colônia” e “The Machine To Be Another – A Máquina de Ser Outro” são atrações grátis da Mostra 2018.

Também há a pré-estreia de “Doze Flores Amarelas”, a ópera rock dos Titãs, de Branco Mello, Sérgio Brito e Tony Bellotto. “The Machine to Be Another – A Máquina de Ser Outro” (Espanha), “Vamos Fazer Nós Mesmos – Let’s Do It Ourselves” (Holanda) e “Tristeza e Alegria na Vida das Girafas” ( França) são as três atrações internacionais da Mostra 2018.

Curadoria

Os curadores Guilherme Weber e Marcio Abreu convidaram os espetáculos da Mostra de acordo com o momento de intenso debate que o Brasil vive. Não à toa, um dos espetáculos da Mostra 2018 é “Domínio Público”. Em seu elenco estão os artistas que passaram a ser conhecidos popularmente como o homem nu do MAM (Wagner Schwartz), a travesti que interpreta Jesus (Renata Carvalho), o homem nu da bolha (Maikon K) e a mulher que permitiu que sua filha tocasse o homem nu do MAM (Elizabeth Finger).

“Domínio Público” é uma das coproduções celebradas pelo Festival de Curitiba, além de Denise Stoklos em Extinção, Se o Título Fosse um Desenho Seria um Quadrado em Rotação e A Ira de Narciso.