Copenhague

09/02/2015 |

destaque-copenhagueCenário de contos de fadas, Copenhague exibe belos castelos, monumentos e todo o encanto que rodeia uma monarquia. Porta de entrada para a Escandinávia, a capital dinamarquesa é uma mescla de modernidade e antiguidade, principalmente na sua arquitetura. Seu centro preserva o passado como se o tempo tivesse parado, enquanto divide espaço com muito requinte e o brilho da modernidade.

Repleta de restaurantes disputados, Copenhague é reconhecida internacionalmente por sua culinária. Alguns restaurantes chegam a exigir reserva com três meses de antecedência. Impulsionados pela animação dos dinamarqueses, os turistas que visitam a cidade vão aproveitar para provar um Snaps, uma espécie de aguardente de lá.

Por lá você pode conhecer a verdadeira Pequena Sereia e também acompanhar a troca da guarda, no Castelo de Amalienborg. No clima dos castelos, não deixe de conhecer o de Rosenborg, um belíssimo museu de história cultural. Em frente a ele, o Jardim do Rei é mais um atrativo.

A Biblioteca Real se impõe com toda sua modernidade, enquanto no bairro do Christiania as tendências hippies contrastam com toda a cidade. O Parque Tivoli é perfeito para os apaixonados: repleto de restaurantes e um belo lago. É o parque de diversões mais antigo da Europa, 1843, portanto não se assuste se ele não parecer com os parques que você conhece.

Seguindo a linha dos lugares mais antigos da Europa, feche seu passeio visitando o Rundetarn, o observatório mais antigo ainda em funcionamento. A torre de 36 metros de altura oferece uma vista privilegiada de Copenhague e até da Suécia.

Se você quer curtir o frio, visite a cidade em fevereiro. Se prefere temperaturas mais agradáveis, a melhor época para conhecer Copenhague é entre maio e setembro.